Junior Mascote

Percursos e Recortes da Memória da história de uma cidade que já foi visitada por presidentes do Brasil: JEQUIÉ, A CIDADE SOL

20/1 Percursos e Recortes da Memória da história   de uma cidade que já foi visitada por presidentes do Brasil: JEQUIÉ, A CIDADE SOL

Na foto desta coluna, o ex-presidente do Brasil (1956-1961), Juscelino Kubitschek, à frente do estúdio da antiga Rádio Baiana de Jequié, concedendo (certamente) entrevista a um dos seus radialistas, preste atenção na elegância desse radialista. Bons tempos em que a maneira de se vestir respirava pura elegância e dava um toque de classe. À esquerda, uma parte do antigo prédio que pertenceu ao italiano Vicente Grilo, no passado, um grande (o grande) empreendedor das terras jequieenses. No lugar deste prédio está situada a Casas Bahia (loja). Mas hoje os tempos são outros. Em Jequié, a atmosfera que predomina é a da decadência econômica, política, social e cultural; essa atmosfera é sentida por toda a parte; ela é notada nos quatro quadrantes; é visível a olho nu de norte a sul e de leste a oeste. Algumas provas: ainda somos servidos por uma rodoviária à moda antiga, velha, desgastada pelo tempo e pela civilização, inaugurada na década de 1960, sem nenhum toque de modernidade e acessibilidade, e ainda anunciando partidas de ônibus por um sistema de som inadequado e obsoleto, isto é, por vozes humanas, por vozes de despachantes; o Aeroporto Vicente Grillo ( hoje, humilhantemente chamado de terminal aeroviário), que no passado foi um dos vetores do desenvolvimento econômico e da evolução histórica e social de Jequié como um todo, atualmente é a própria imagem do abandono e da decadência, basicamente só servindo para transporte de políticos descomprometidos com o verdadeiro progresso desta cidade; o distrito industrial, um grande setor produtivo e um dos responsáveis pelo crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), há anos está em situação de abandono e pedindo socorro, ele só é lembrado, lamentavelmente, em campanhas políticas mentirosas, enganadoras e chantagistas. Continua na parte 2. Professor Jorge Barros

Contador de Cliques



Deixe um comentário:



Captcha


8HCnD Quarta-Feira, 20/01 às 22:01
JK e Dorival Borges em Jequie 1955
Gilberto Nery de almeida Quarta-Feira, 20/01 às 22:01
Esse ao Lado de JK ,é Dorival Borges irmão de Waldomiro Borges lider político em Jequie nas décadas dec50 e 60
Carlos Aguiar Quarta-Feira, 20/01 às 12:01
Perguntar não ofende: o professor tomará a vacina da China Comunista Totalitária?Ou continuará como o presidente genocida, negando a ciência?

TV Mascote