Junior Mascote

Coluna Jorge Barros: O PAPEL DA ARTE EM UMA SOCIEDADE PÓS-MODERNA E CAÓTICA

28/10 Coluna Jorge Barros: O PAPEL DA ARTE EM UMA SOCIEDADE PÓS-MODERNA E CAÓTICA

Faça arte, não faça guerra, não faça intrigas. Faça arte, não procure acumular riquezas materiais e supérfluas. Do mundo não se leva, tudo fica aqui. Faça arte, não promova litígios (brigas) com seus semelhantes. Faça arte, não valorize um estilo de vida medíocre que não serve de contraponto ao vazio que existe em cada ser humano, em cada coração desesperado e solitário. Faça arte, não faça inimigos políticos e nem brigue por causa de política e políticos. Faça arte, viva intensamente cada momento que a vida (tão fugaz quanto um meteoro) lhe propõe. Viver, por natureza, já é uma grande dádiva, e muitos não sabem aproveitar essa dádiva. Na sociedade pós-moderna e caótica em que estamos vivendo, experimentamos e amargamos um cruel determinismo e uma implacável ordem: trabalho, correria, agitação, busca de valores fúteis, busca da beleza artificial, imediatismo, excessivo acúmulo de bens, ter e não ser, relações humanas descartáveis, consumismo em excesso, comunicação on-line e não a de afeto explícito e humano, muitos laços financeiros e poucos laços de família. Faça arte, e descubra nesse fazer a poesia, o prazer da vida e o valor real de muitos bens imateriais e duradouros. A vida aqui não dura mais que um segundo. Só se sabe que a vida aqui é cheia de som e fúria. O que vale um centenário de vida se a eternidade é constituída de trilhões, trilhões e trilhões de centenários de não-vida - terrestre? Pense nisso e FAÇA ARTE, NÃO FAÇA INIMIGOS. JEQUIÉ, 123 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA E HISTÓRIA. CONTINUE COMEMORANDO, APESAR DE TUDO. PROFESSOR JORGE BARROS (Ex-presidente da Comissão de Implantação do Curso de Licenciatura em Artes com Formação em Teatro ou Dança (UESB – Campus de Jequié)

Contador de Cliques



Deixe um comentário:



Captcha


TV Mascote