Junior Mascote

Novo Código de Trânsito proíbe transportar crianças menores de 10 anos em motocicletas

07/4 Novo Código de Trânsito proíbe transportar crianças menores de 10 anos em motocicletas

Essa é uma cena comum nas ruas da cidade de Jequié, motoqueiros transportando crianças menores de 10 anos e na maioria dos casos entre dois adultos e sem capacete. O novo Código de Trânsito Brasileiro, que entrará em vigor na próxima segunda-feira (12), traz mudanças importantes para o transporte de crianças. Um dos pontos dessa mudança importante é a alteração em relação ao transporte de crianças em motocicletas, motonetas e ciclomotores. Agora, somente crianças a partir de 10 anos (e que tenham condições de cuidar da própria segurança), podem ser conduzidas nesses veículos, sempre usando capacetes adequados ao seu tamanho e nunca entre duas pessoas. Caso o motociclista seja flagrado transportando criança menor de 10 anos, será autuado por infração gravíssima (7 pontos e multa de R$ 293,47) e poderá ter a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa. As novas disposições sobre o transporte infantil têm como objetivo proteger a integridade física de meninos e meninas. Segundo dados da ONG Criança Segura, atualmente os acidentes de trânsito são a principal causa de morte acidental entre crianças de até 14 anos de idade no Brasil. Todos os dias, 3 crianças perdem a vida e outras 29 são hospitalizadas em razão desses acidentes. Fonte: R7.

Contador de Cliques



Deixe um comentário:



Captcha


JEQUIEENSE INDIGNADO Quinta-Feira, 08/04 às 09:04
INTERNAUTAS: EXIGIMOS PROVIDÊNCIAS - Não tenho nada contrário a motoqueiros e moto-táxis. Acontece que em nosso município de Jequié, está sem controle de moto-taxis, que a prefeitura não mais continuou fazendo ás inspeções da quantidade e da qualidade destes profissionais de motos servindo á comunidade. Temos conhecimento de que outros municípios circunvizinhos e distritos, os moto-taxistas circulam na cidade fazendo linha ilegal. É necessário o órgão SUMTRAN ter conhecimento para aplicar ás medidas cabíveis. A cidade virou um pandemônio para os próprios automóveis e pedestres circularem tranquilamente.
Bol4 Quarta-Feira, 07/04 às 11:04
Se houvesse maior estrutura p o Órgão Trânsito Municipal, uma valorização de seu quadro, efetivo poderiam ter ações voltadas a educação e fiscalização na cidade, quem sabe haveria mais respeito e consciência por parte dos envolvidos no trânsito. Infelizmente a cultura do "Não dá nada" vai prevalecer, é o que parece, por muito tempo. Respeitosamente,

TV Mascote