MPE recomenda anulação para contratação de empresas terceirizadas na Prefeitura de Jequié

Quarta-Feira, 11/10/17

É requisitado à gestão municipal a prestação de informações acerca do cumprimento da Recomendação no prazo de dez dias úteis, “o descumprimento da presente recomendação importará a adoção de providências extrajudiciais e judiciais cabíveis para buscar a preservação do patrimônio público e da moralidade administrativa, sobretudo a observância das cláusulas do Termo de Ajustamento de Conduta firmado entre o Ministério Público do Estado da Bahia e o Município de Jequié, bem como ensejará a propositura de Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa, tendo vista a incidência de conduta ilícita”, estabelece a Recomendação. O Promotor Rafael de Castro Matias, enviou para o prefeito Sérgio da Gameleira, cláusulas do Termo de Ajustamento de Conduta-TAC, que veda a contratação de empresas terceirizadas para a prestação de serviços relacionados às atividades finalísticas permanentes do Poder Público Municipal. A Prefeitura de Jequié apresentou o pregão presencial nº 086/2017, que visa contratação de empresa especializada para prestação de serviços nas áreas de psicologia, serviço social, pedagogia, nutrição e serviços de saúde, nas Secretarias Municipais de Desenvolvimento Social e Saúde de Jequié. Segundo o Promotor, isso configura terceirização de atividades fins.

Deixe um comentário:



Captcha


Juciara almeida rocha Terça-Feira, 17/10 às 16:10

Procuro emprego serviços gerais que possa mim ajudar agradeço muito tudo vai melhorar
» Responder

revoltado Quinta-Feira, 12/10 às 08:10

por quê o prefeito de jequié, não faz um concurso público. principalmente nas funções de serviços gerais, agente de portaria e merendeira. e acaba com essa maldita terceirização.
» Responder

Internalta Quarta-Feira, 11/10 às 10:10

Parabéns ao Ministério Público.
» Responder