Junior Mascote

Construtora do Vila Imperial reconhece atraso nas obras

12/4 Construtora do Vila Imperial reconhece atraso nas obras

A BRL Empreendimentos, responsável pela construção do Condomínio Vila Imperial, se manifestou sobre os atos de protestos dos compradores de lotes ocorrido no último sábado. A empresa mantém escritório na Rua Frederico Costa, 36, Centro de Jequié desde o início do empreendimento Vila Imperial e informou ao BJM que está sempre a disposição de seus clientes. O Empreendimento Vila Imperial já possui todos os serviços de infraestrutura realizados, água, luz e esgotamento sanitário; faltando as ligações pelos órgãos estaduais competentes Embasa e Coelba. “Nós estamos finalizando o calçamento das ruas e área de lazer. A BRL já investiu mais de 7 milhões de reais neste empreendimento. Estamos sim atrasados nas obras devido a todo momento econômico por que passamos; assim também como pelo fato dos últimos 13 meses de pandemia que o mundo vive”, informou a BRL.

O caso

Um grupo de pessoas protestou na manhã deste sábado, em frente ao condomínio Vila Imperial, localizado atrás do aeroporto de Jequié, cobrando uma satisfação sobre a entrega do empreendimento. Essas pessoas compraram lotes, fizeram o investimento, mas até o momento o local está sem nenhuma infraestrutura, o que se ver no local são animais pastando e o depósito de equipamentos, infraestrutura que é bom, nenhuma. Segundo os investidores, o condomínio era para ser entregue em 2015, 6 anos se passaram, a empresa voltou para São Paulo e não responde quando o serviço será concluído. Os compradores estão determinados a invadir o Vila Imperial e se apropriar dos terrenos e levar o caso até a justiça. O Vila Imperial foi construído ao lado do aeroporto, perto da estação de tratamento de esgoto e do Rio das Contas.

Contador de Cliques



Deixe um comentário:



Captcha


Diego Segunda-Feira, 12/04 às 10:04
Obras paradas MUUUUITO tempo antes da pandemia. Escritório ngm atende nem dá nenhuma satisfação. BRL é furada, tomem cuidado!
Mairan Andrade de Brito Segunda-Feira, 12/04 às 10:04
Não é verdade! O escritório não funciona, nunca tem ninguém atendendo, nem telefone nem email! E quanto ao calçamento não está finalizando esta parado muito antes do início da pandemia, nem o maquinário existe no local para produção de bloquetes para calçamento!

TV Mascote