Bandido-Político de Estimação - Você tem algum?

Quarta-Feira, 17/01/18





Não se iluda, não se engane com a cor chita, quando o assunto for bandido que atua na política brasileira. Ele pode estar em uma Câmara de Vereadores, em uma Assembleia Legislativa, na Câmara Federal, no Senado, em uma prefeitura, em uma sede do governo estadual, no Palácio da Alvorada etc. Não importa também o partido que o bandido-político esteja filiado, e que esse partido se autodenomine de esquerda, de direita, de vanguarda, de centro-esquerda, de centro-direita, progressista, revolucionário etc. Bandido-politico é bandido-politico; e a sigla partidária é apenas uma sopa de letrinhas usada para esconderijo, ela não muda o caráter de ninguém. Você tem algum bandido-político de estimação? Você mata e morre por esse bandido-político? Você está sempre o defendendo, mesmo sabendo que ele negou todo o seu passado histórico-politico? Você ainda o segue, apesar de ter consciência de que ele já foi julgado e condenado? Você votará nele nas próximas eleições, mesmo sabendo que ele mantém um discurso que é o oposto de sua prática? Se assim você procede, então não fale em mudar os rumos da política brasileira, porque nada se renova se o velho permanece. O dia 07 de outubro, o dia oficial das eleições, definirá se os bandidos profissionais da política brasileira serão mantidos pelos seus eleitores incautos, imbecis e corruptos na mesma proporção que os seus bandidos-políticos de estimação. Já radicalizei e tracei o meu destino: No dia 07 de outubro, só irei à urna se antes, juntamente com milhões de brasileiros, cercar Brasília e tirar de lá todos os bandidos-políticos que destroem o nosso sistema; que golpeiam a nossa democracia. Eu não tenho nenhum bandido-político de estimação. E você? Que nos afastemos de assuntos ligados à política é tudo que os bandidos-políticos que assaltam os cofres públicos querem (Bertolt Brecht)



Professor Jorge Barros

Jorge Barros

Jorge Barros

Professor da UESB, poeta, ator e agitador cultural


Deixe um comentário:



Captcha