Jequié: Destaque na Educação Especial

Quinta-Feira, 13/09/18

O Ministério da Educação, através do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), publicou, no dia 11 de setembro, os resultados preliminares do Censo Escolar da Educação Básica de todos os municípios brasileiros. Mais uma vez o munícipio de Jequié se destaca na quantidade de alunos matriculados na Educação Especial em 2018, apresentando crescimento de 20% em relação a 2017, saindo de 1.219 para 1.461 alunos matriculados. Este resultado coloca o município em 2º lugar na Bahia entre as cidades acima de 100 mil habitantes com mais alunos especiais matriculados na rede municipal. Foi utilizada como base de cálculo a proporção de alunos matriculados em relação à população de 2018, estimada pelo IBGE. O primeiro lugar ficou com o município de Porto Seguro com 1.808 alunos, números ainda questionáveis se for analisado o número de pessoas beneficiadas no município pelo BPC – Benefício de Prestação Continuada - que é de 1.748 beneficiários, ou seja, esse município tem mais alunos na Educação Especial do que beneficiários do Programa. A média das demais cidades é de 23%, enquanto Porto Seguro é de 103%. É significativo o percentual de 0,90% de alunos matriculados na Rede Municipal de Jequié na relação com a população, já que em 3º lugar está Itabuna com 0,69%, ou seja, uma diferença de 31% em relação a Jequié. Os piores resultados entre os 17 municípios baianos com população acima de cem mil habitantes são de Vitoria da Conquista (0,28%), Salvador (0,18%), Camaçari (0,15%), Alagoinhas (0,15%) e Simões Filho (0,14%). Para a Secretária de Educação de Jequié, Professora Graça Bispo, “esse resultado é fruto de um esforço coletivo que começou com o Professor Gondim em 2017, com aumento de 37% da matrícula da educação especial em relação a 2016 e agora um novo aumento de 20% em 2018. Saímos de 891 alunos para 1.461 em apenas dois anos. Vamos continuar fazendo uma educação inclusiva, afinando com a ideia de uma sociedade capaz de incluir todas as pessoas”.

Deixe um comentário:



Captcha