Coluna Ronny Brayner: Lula cai mas segue líder, Marina cresce e se aproxima de Bolsonaro e Joaquim Barbosa aparece como terceira via.

Segunda-Feira, 16/04/18

Faltando pouco menos de 6 meses para a eleição que irá decidir o próximo presidente do país; além de outros cargos como governador, senador, deputado estadual e federal, foi divulgado neste final de semana uma pesquisa eleitoral para presidente feita pelo instituto Datafolha. Esta é a primeira pesquisa realizada após a prisão do ex-presidente Lula e também depois do ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa, se filiar ao PSB(Partido Socialista Brasileiro) e aparecer de fato como um possível candidato a eleição presidencial. Na primeira possibilidade feita pelo Datafolha, ainda com Lula no páreo, os números dos que pontuaram ao menos 2% em intenções de votos foram os seguintes: Lula 31% (PT), Jair Bolsonaro 15% (PSL), Marina Silva 10% (REDE), Joaquim Barbosa 8% (PSB), Geraldo Alckmin 6% (PSDB), Ciro Gomes 5% (PDT), Álvaro Dias 3% (PODEMOS), Manuela D’Avilla 2% (PC do B). A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Porém, este cenário previsto pela pesquisa é pouco provável que se concretize e podem ocorrer mudanças em pelo menos mais dois ou três candidatos por conta dos desdobramentos da operação Lava Jato. Lula que lidera a pesquisa foi condenado em dois tribunais pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, o ex-presidente está preso e consequentemente inelegível pela Lei da Ficha Limpa, que impede candidatos condenados em pelo menos 2 instâncias da justiça de concorrerem as eleições. Vale ressaltar, que na última pesquisa Lula tinha 37% de intenções de votos, após sua condenação ele perdeu pelo menos 6%. Sendo considerado como única opção do Partido dos Trabalhadores, o PT afirma que irá manter Lula como candidato mesmo após sua prisão.
O segundo pré-candidato que pode passar a ser inelegível é o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que é acusado de ter se beneficiado em esquemas de corrupção. Segundo três delatores da Odebrecht, ele recebeu R$ 10,3 milhões em doações para sua campanha via caixa dois, além disso, empreiteiros da construtora também ligaram o tucano a um esquema de superfaturamento na construção de linhas de metrô em São Paulo. Outra pré-candidata com problema na justiça é Manuela D’Ávila, do PC do B, ela também é acusada de ter recebido dinheiro ilícito para sua campanha. Manuela apareceu na lista de propina da Odebrecht com o codinome “Avião” e segundo delatores a campanha dela para prefeitura de Porto Alegre, em 2008, recebeu pelo menos R$ 360 mil via caixa 2. O pré-candidato do PSL, Jair Bolsonaro, foi denunciado na semana passada pela PGR (Procuradoria Geral da República) pelo crime de racismo. Para realizar a denúncia a PGR usou como base o vídeo em que o deputado aparece fazendo declarações pejorativas aos quilombolas. Vale ressaltar, que o crime de racismo é inafiançável e prevê pena de 1 a 3 anos. Outro suposto pré-candidato é o ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa, que apesar de ter se filiado ao PSL, ainda não foi divulgado se ele sairá na disputa como presidente, muito tem se falado da possibilidade de Barbosa sair como vice-presidente de algum político de maior renome, como Geraldo Alckmin, Marina Silva ou Álvaro Dias. No atual cenário político brasileiro não dá para fazer apostas sobre o dia de amanhã, muitas modificações podem ocorrer até as eleições que serão realizadas em outubro. Mudanças como a formação de novas alianças ou novas denúncias de corrupção podem mexer com o panorama político. Nestes seis meses que faltam para as eleições presidências resta saber quantos candidatos restarão para a disputa, o clima em Brasília é de salve-se quem puder.

Ronny Brayner
Formado em Comunicação Social- Jornalismo pela UESB
Contato: ronny_brayner@hotmail.com

Deixe um comentário:



Captcha


Andre Santos Terça-Feira, 17/04 às 09:04

O LULA DO PT ESTA NA CADEIA Corrupção muita corrupção, dinheiro do povo.
» Responder

Diego Segunda-Feira, 16/04 às 23:04

Matéria muito bem elaborada!
» Responder

Nilton Koenigkan Segunda-Feira, 16/04 às 21:04

Que interessante! Tanta coisa para ser feita, para ser resolvida, e se preocupando com pesquisas sem sentido algum. O País em um caos em todos os sentidos, principalmente político e pesquisas que só servem para acirrar os ânimos. Nada contra o jornalista, mas sim com o momento de uma publicação que não diz nada a ninguém.
» Responder

Jc Segunda-Feira, 16/04 às 17:04

Jr manda o link de algun grupo de noticia de jequie
» Responder