Prefeitura estipula prazo para instalação de energia nos quiosques da Praça Ruy Barbosa

Sexta-Feira, 14/12/18

Os donos de quiosques na Praça da Ruy Barbosa receberam um prazo de 10 dias para solicitar da Coelba a colocação dos contadores de energia. Segundo informações, a Prefeitura de Jequié exige também que os permissionários quitem as dívidas referentes ao alvará de funcionamento e a quitação da taxa mensal de R$ 150,00. Desde de quando foi inaugurada em 2008, os donos de quiosques nunca pagaram a conta de energia, por que a conta era paga pela Prefeitura, agora cada um dos mais de 20 quiosques vão pagar pelo consumo de energia. Um dono de quiosque revelou ao BJM que está há meses sem pagar a contribuição mensal e não sabe como vai fazer para regularizar a situação, alegando queda nas vendas, por que para ter direito ao fornecimento de energia tem que estar com as contribuições em dias.


Deixe um comentário:



Captcha


Contribuinte honesto Sábado, 15/12 às 00:12

Sou vítima disso, gosto de andar direito, documentado,fui várias vezes na secretaria de infraestrutura quando o gestor era o último secretário que saiu , para utilizar um espaço público e ele sempre tinha desculpas pq eu não sou puxa saco de políticos e sim um um cidadão direito e na época existia comerciantes ilegais no espaço público, fazendo gato de energia e água faziam vista grossa e depois liberava alvarás pra ele. Infelizmente jequié ainda existe isso,quem anda direito a prefeitura não apoia
» Responder

Domingo santos Sexta-Feira, 14/12 às 22:12

E o Centro de abastecimento que gente com câmera fria nas costas do povo
» Responder

Juraci José Cardoso Sexta-Feira, 14/12 às 16:12

esses quiosques deveriam todos eles passarem por uma licitação publica onde todas as pessoas pudessem participar, a praça esta um lixo, e as pessoas que exploram as atividades comerciais nos quiosques só fizeram se beneficiar deles nesses últimos 11 anos, nunca molharam um planta sequer, nunca realizaram um evento, nunca fizeram nada nem pra atrair os seus próprios clientes, ta na hora de mudar essas praticas e dar oportunidades a novas pessoas.
» Responder

revoltado Sexta-Feira, 14/12 às 12:12

A praça está fazendo vergonha. Quando a administração municipal vai reformá-la?
» Responder

Carlos Coqueiro Sexta-Feira, 14/12 às 12:12

ESTES SENHORES RECEBERAM TUDO, LITERALMENTE TUDO DE MÃO BEIJADA POR ANOS A FIO, USANDO O DINHEIRO DO POVO PARA SE SUSTENTAREM. O DINHEIRO PÚBLICO, É MEU, É SEU, É NOSSO. ELEM TEM PREÇOS ABSURDOS, QUANDO DEVERIA SER O CONTRÁRIO, PREÇOS MAIS BARATOS EM FUNÇÃO DAS BENESSES RECEBIDAS. MESMO ASSIM, ATRASAM AS SUAS OBRIGAÇÕES.
» Responder