No Teatro Amazonas (Teatro de Ópera de Manaus), Carmína Burana para o deleite dos presentes

Terça-Feira, 11/12/18

No Teatro Amazonas (Teatro de Ópera de Manaus), Carmína Burana para o deleite dos presentes

O Centro de Cultura de Jequié já foi o segundo melhor espaço artístico da Bahia, só perdia posição para o Teatro Castro Alves. Foi-se o tempo em que o jequieense tinha o prazer de assistir a grandes espetáculos com grandes nomes do teatro, da música, do canto, da dança... Mas tudo ficou no passado; hoje só nos restam lembranças. Mas a vida cultural não se resume só em lembranças; a arte é um organismo vivo e atuante. O Centro de Cultura está lá, imóvel, praticamente solitário, sem funções artísticas definidas para o deleite de toda a sociedade jequieense. Um show hoje, outro só daqui a seis meses, jamais deveria ser a sua pauta; a sociedade sente-se violentada com o deserto cultural construído pelos maus administradores. Quando o resgataremos dentre os escombros da cultura decadente? Não temos teatro, não sabemos o que é concerto, não vivenciamos bons espetáculos de dança, não nos presenteiam com óperas, não ouvimos cantos... Os nossos domingos são vazios, tediosos e vítimas de uma mesmice insuportável. Culturalmente estamos pobres, muito pobres, paupérrimos. Será que algum dia ouviremos algum coral cantar Carmína Burana no Centro de Cultura de Jequié? Tive o prazer de ouvir o Coral de Manaus cantar Carmína Burana no Teatro Amazonas (Teatro de Ópera de Manaus), em julho de 2007. Eu tive esse prazer, e gostaria que todos os jequieenses também o tivessem. Pelo resgate do Centro de Cultura de Jequié! Em 2019, será que faremos outra noite de vigília em sua defesa? Quem sabe! A luta continua!

Professor Jorge Barros

Jorge Barros

Jorge Barros

Professor da UESB, poeta, ator e agitador cultural


Deixe um comentário:



Captcha


Junior Souza Sexta-Feira, 21/12 às 11:12

Esse cara é um débil, pq ñ estar no manicômio ainda ?
» Responder