De ladrões pequenos as cadeias estão cheias, mas andando pelo caminho encontram-se muitos deles de colarinho.

Hoje, 03/04/19

... E o Michel Temer foi solto; experimentou somente quatro noites de cadeia, que não era realmente uma cadeia; apenas uma sala confortável. Mas ficou detido e humilhado, para mais uma anotação em sua agenda suja de lama e de roubalheira. O Brasil, mais uma vez, também foi manchado perante a imprensa internacional, porque mostrou o nível de degradação da nossa política em matéria de ex-presidentes. O implacável Juiz Marcelo Bretas ( Menino de Ouro, por sinal, e que me perdoe o juiz por essa liberdade literária) foi corajoso em sua decisão de mandar prender o chefe de uma das mais terríveis Organizações Criminosas e Gananciosas ( Quadrilhas de Peso no assalto à República) que só têm trazido desgraças, pobreza, miséria e subdesenvolvimento para este país. Segundo denuncias do Ministério Público Federal, o bandidão Michel Temer vem roubando a Nação há mais de 40 anos, e sua quadrilha organizada é responsável pelo desvio de mais de um bilhão e oitocentos milhões de reais dos cofres públicos. Bastaria que essa vultosa soma fosse investida em postos de saúde, em hospitais e na compra de remédios básicos para a população carente, para que o Brasil fosse um pouquinho mais feliz. Mas a justiça brasileira, que só é tenaz, rígida, ágil e prática para ladrões-pé-de-chinelo, tratou de providenciar logo uma liminar para tirar o bandidão da prisão. Certamente milhões de reais (dinheiro da própria roubalheira de Temer) foram disponibilizados para essa ação nefasta. Mas o Brasil ficou calado. Como se tudo isso fosse pouco, para perplexidade da Nação, muitos esquerdistas -vermelhos, que outrora pediam a prisão de Temer e o chamavam de golpista, contestaram a prisão do mesmo. Se você quer saber os nomes dos tais esquerdistas-vermelhos, vá ao Google, ao YouTube, ao Facebok e a outras redes sociais. Daí você percebe que esquerdismo-vermelho é só quando convém ao momento político da chantagem e para detonar Jair Messias Bolsonaro. E que este não caia na mesma teia de aranha, para que eu não deseje também a sua prisão. Eu continuo desejando a prisão em definitivo do Bandidão Michel Temer, porque não tenho nenhum bandido político de estimação. Por mim, todos na cadeia, independentemente da maldita sigla partidária (sopa de letrinhas). Chegou a hora de uma Intervenção no STF. Canhotinho, antes de você lacrar esta coluna, por eu desejar uma justa intervenção nos STF, não seja idiota-mor, investigue o sistema de governo da China, de Cuba, da Coréia do Norte, da Venezuela e de outros países de ditadura-vermelha-opressora, para se certificar de quem comanda a nação com mão de ferro. De antemão, já posso lhe adiantar que não são professores, filósofos, educadores, cientistas, poetas, artistas, escritores, cineastas, meros presidentes eleitos democraticamente pelo povo, dramaturgos, dançarinos, matemáticos, físicos, médicos etc, e sim, OS MILITARES! O EXÉRCITO! A MÃO DE FERRO DO REGIME VERMELHO OPRESSOR! Estude, investigue a história, antes de escrever bobagens ideológicas. De ladrões pequenos as cadeias estão cheias, mas andando pelo caminho encontram-se muitos deles de colarinho.

Professor Jorge Barros

Jorge Barros

Jorge Barros

Professor da UESB, poeta, ator e agitador cultural


Deixe um comentário:



Captcha