A lei Rouanet na mira do governo de Jair Messias Bolsonaro - Um dos motivos por ter votado nele

Quinta-Feira, 06/12/18

Quem não se lembra da fracassada, imbecil e estúpida Hashtag “ ELENÃO”? Quem não se lembra dos artistas riquinhos e lacradores, autores das frases tolas: Ele não porque ele é racista; Ele não porque ele é homofóbico; Ele não porque ele é a favor do discurso do ódio; Ele não porque ele é machista; ele não porque ele é misógino; Ele não porque ele é a imagem da violência explícita; Ele não porque ele é branco; Ele não porque ele é nazista; Ele não porque ele é fascista? Não satisfeitos, estes artistas riquinhos, residentes em mansões de luxo, proprietários de carros blindados com seguranças armados até os dentes, donos de milionárias contas bancárias, riquezas estas obtidas das falcatruas da Lei Rouanet ( Lei Roubanet, para ser mais explícito), Lei de Incentivo à Cultura do governo da esquerda corrupta, bandida e criminosa, que governou o Brasil de 2003 a 2016, convocaram a população para uma passeata eufórica, carnavalesca, frenética e atemporal. Muitos caíram no conto do vigário dessa passeata; muitos participaram da mesma não entendendo nada do que estava acontecendo. Foram às ruas para entoar o canto da cotovia moribunda e do pássaro noturno e solitário: ELE NÃO! ELE NÃO! ELE NÃO! Aqui em Jequié, infelizmente, muitos participaram desse movimento fracassado e vazio. Fracassado e vazio porque ele deu origem a HASHTAG DO POVÃO: “ELE SIM”; o dia 28 de outubro foi a prova cabal desta hashtag. O povão entendeu, sem nenhuma dificuldade, que artistas ricos que vivem se beneficiando de forma desonesta dos recursos da Lei de Incentivo à Cultura (dinheiro público) para promoverem shows eróticos, lascivos, degenerados, pornográficos, de baixíssima qualidade etc, não tinham moral para convocar ninguém para protestar contra Bolsonaro, que foi categórico em afirmar que a Lei Rouanet não iria mais beneficiar artistas ricos, famosos, vaidosos, soberbos e acobertados pela mídia vagabunda e lacradora. Se Bolsonaro tivesse dito que a Lei Rouanet não seria alterada, certamente os artistas-esquerdistas-socialistas-comunistas-marxistas-leninistas-stalinistas-cubanistas proprietários de luxuosas mansões e de polpudas contas bancárias ficariam calados. Faça uma longa viagem e um demorado passeio pelas Redes Sociais para saber dos nomes dos artistas riquinhos da Lei Rouanet, bem como das polpudas somas que os mesmos roubaram do povo sofrido através desta lei. Dicas: Acesse www.google.com.br e www.youtube.com.br, e use a pista: artistas brasileiros que se beneficiaram indevidamente da Lei Rouanet. Você ficará em estado de choque com os assombrosos relatos sobre a Lei Rouanet e os artistas gatunos que dela se beneficiaram. Aos comentaristas lacradores desta coluna, um grande aviso: O meu compromisso é com o Brasil, com a sua gente, com a sua cultura e sua arte, e não com uma esquerda bandida, gatuna, criminosa e parceira dos mais terríveis lacaios do dinheiro público. A Operação Lava Jato que o diga.

Professor Jorge Barros.

Jorge Barros

Jorge Barros

Professor da UESB, poeta, ator e agitador cultural


Deixe um comentário:



Captcha


Lucas Santos Domingo, 09/12 às 00:12

Falando em artistas riquinhos, conheço um parasita que ganha 10mil reais e não orienta um aluno, não participa de um curso de extensão, não é assíduo nas aulas, não participa d uma banca e ainda sonha em ser reitor.
» Responder