A Copa do Mundo e A Casa da Luz Vermelha (Brasília)

Terça-Feira, 03/07/18



E o Brasil se diverte! Os brasileiros se divertem, torcem, gritam, fazem grandes concentrações em praças e ruas, e extravasam euforia em cada vitória da Seleção Brasileira. Quando uma bola, que é chutada por um jogador da Seleção Canarinho, entra na trave adversária, ouvem-se gritos de gol nos quatro cantos do país descoberto no dia 22 de abril de 1500. Isso é perfeitamente normal. Temos tradição de futebol; já tivemos bons e fieis craques (quanto aos de hoje, tenho um monte de dúvidas); por cinco vezes arrebatamos o título de campeão (1958, 1962, 1970, 1994, 2002); participamos de todas as copas e por aí vai. A onda verde e amarela é visível a olho nu em todos os lugares. Todos (ou quase todos) estão unidos na conquista de mais um título; o sentimento de brasilidade, nestes dias de Copa do Mundo, já chegou ao clímax. E o que virá depois, o Brasil sendo campeão ou não? Depois do campeonato, qual será o nosso amanhã? Permaneceremos imóveis enquanto os bandidos - políticos de esquerda e de direita promovem festins, tramoias, urgias e negociatas com o dinheiro dos nossos impostos, em Brasília - A Casa da Luz Vermelha? Continuaremos a tolerar ministros do STF inconsequentes, arrogantes e viciados em soltar os mais terríveis bandidos-políticos de direita e de esquerda? Continuaremos a achar normal e romântico o alto índice de desemprego e a miséria latente, enquanto nossas riquezas e impostos vão para os cofres dos mais ricos e saciam a fome do corrupto governo de Michel Temer com sua camarilha de ladrões? No dia 07 de outubro iremos às urnas para, mais uma vez, dá continuidade a nossa desgraça política, social e econômica? Ficaremos apáticos ao fato de os políticos brasileiros – vereadores, deputados estaduais, deputados federais e senadores – determinarem quanto devem ganhar, enquanto milhões de trabalhadores vivem à custa de um mísero salário mínimo? Serão reeleitos os políticos que fazem parte do esquema sujo da operação lava-jato? Permaneceremos alienados, mesmo tendo o conhecimento de que trabalhamos de 01 de janeiro a 15 de maio de cada ano só para entregar os nossos impostos a um governo imbecil, ineficiente, canalha e usurpador dos mais legítimos direitos dos trabalhadores? A educação continuará em estado deplorável e vergonhoso? A saúde permanecerá como uma piada do cotidiano nas reportagens de todos os veículos de comunicação? A segurança pública continuará no reino - do -faz – de - conta? Continuaremos imbecis e fracos? Só o futuro dirá. Tomara que depois da Copa do Mundo, o Brasil sendo campeão ou não, nós, os brasileiros, tomemos juízo e façamos uma grande marcha sobre Brasília. Chegou a hora de um grande cerco à Casa da Luz Vermelha, o prostíbulo onde habitam o legislativo, o executivo e o judiciário. Este bordel precisa ser imediatamente fechado, ou então nada mudará. Chegou a hora de exigirmos uma nova ordem constitucional, ou então tudo continuará no mesmo; Um novo horizonte depende do nosso olhar e da nossa vontade de ver o mar azul-anil.

Professor Jorge Barros.

Jorge Barros

Jorge Barros

Professor da UESB, poeta, ator e agitador cultural


Deixe um comentário:



Captcha